Bariloche em tempos de primavera

⦾≈ Bariloche is a city that, besides being a tourist attraction by the snow, also catches attention by being located inside a national park, the Nahuel Huapi. Surrounded by natural reserves, mountains, woods, lakes and the Andes, it’s a place where nature offers extreme beauty in all over the year; whether during the cold ski season or in the damn hot hiking and water sports season. We arrived in the city in the middle of spring and we did a lot of trekking and camping. We got to know Cerro Otto, Cerro Catedral, Cerro Campanario, rode a horseback ride in the fields. Apart from the natural charm, Bariloche is also delightful for the craft beers, chocolate shops and ice cream parlors, patisseries and spas.


Bariloche é uma cidade que, à parte de atrair pela neve, chama a atenção por ser erguida dentro de um parque nacional, o Nahuel Huapi. É rodeada de reservas, montanhas, matas, lagos e as costelas de los Andes. Um lugar onde a natureza oferece beleza extrema em todas as estações; seja durante a temporada de esqui, seja na temporada de caminhadas e esportes de água.

Quiçá isso tudo justifique a força turística de Bariloche, que propriamente tem o turismo como a principal atividade econômica e é o destino mais visitado da Patagônia argentina. Os brasileiros que o digam. Clientes antigos do inverno barilochense. Adolescentes argentinos também, que povoam esse lugar de formaturas de ensino médio.

bari1-19

bari1-73

Depois de todo o encanto natural, apresenta um menu delicioso para o alto consumo. As cervejas artesanais, as chocolaterias e sorveterias, as confeitarias arriba do morro. A porcenala, as roupas de esqui, spas e cosméticos de rosa mosqueta. Uma cidade que talvez peça um poquinho mais de plata. Como sempre, conseguimos desfrutar de tudo com baixos custos e sem dor.

Primeiro porque já tínhamos onde ficar. Um ano e meio atrás, em Medellín, conhecemos a brasileira Vivian e o argentino Henry, na recepção do Buddha Hostel. Não chegamos a conversar muito, porém passou todo esse tempo e o convite de estadia permanecia. Uma estada se transformou em amizade e carinho.

bari2-22

bari1-106

bari1-68

bari2-4

Depois, fechamos parceria com a Barlan Travel que nos ofereceu passeios pelo Circuito Chico, Cerro Campanario e Cerro Catedral. Lugares indispensáveis para dar-se conta da bela imensidão natural de Bariloche, com vistas incríveis. Fizemos também um dia de cavalgada pelas fazendas ao redor da cidade, que terminou com um delicioso churrasco típico.

Por conta própria fizemos o Cerro Otto e outros três lugares que são os nossos preferidos. Um deles é o trekking do Refugio Frey, dentro do Cerro Catedral, composto por paisagem cambiante e complexa. Depois o Lago Mascardi, onde o Edu acampou com a Vivi, o Henry e umas amigas deles. Esse lago fica no caminho do Cerro Tronador, o exuberante vulcão de Bariloche, conhecido pelo conjunto de glaciais.

Outro parte especial para nós é o Lago Moreno, nas mediações da Playa del Viento. É um lugar hermoso, sem muitas casas e gente. Uma praia tranquila, de água pura e com formações de poços de argila. Fomos com o Javi e o Diego, um casal que conhecemos durante uma subida em montanha e que se tornaram um elo importante para os próximos dias da viagem.

bari1-116

bari1-72gif

barigifchicos

Anúncios

2 comentários sobre “Bariloche em tempos de primavera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s