Valparaíso: porto de grafites parte 2

⦾≈ Valparaiso, the city we love to l-o-v-e, is the Chilean capital of street art; and this is clearly one of the most genuine characteristics of this place. There are so many graffiti that we decided to split this publication in two. You can check the first part here. And here we are, with new photos of murals that we deem most beautiful and impressive. It’s curious that, as Valparaiso is an UNESCO’s cultural heritage site, it’s forbidden to intervene in the buildings of the historic center. But real life is different. The owners of the old houses in these neighborhoods actually give permission for artists to act. Halleloo! Not so, maybe the city wouldn’t be this street art mecca or such a kaleidoscope anchored on an eccentric port. 


Valparaíso, a cidade que a gente ama adorar, é a capital do grafite do Chile; e essa é nitidamente uma das características mais genuínas desse lugar. São tantos murais que nós decidimos dividir esse tema em duas publicações. Aqui você pode ver a primeira parte. E cá estamos nós, com novas fotos das artes que julgamos mais bonitas e impressionantes.

Processed with VSCO with hb2 preset

A cidade foi cenário do Primeiro Festival Latinoamericano de Graffiti, em 2012. Foram quase 80 artistas do Chile, Brasil, México, Perú, Argentina e Colômbia que, juntos, transformaram e incluíram o Cerro Polanco na rota dos grafites de Valpo. Soma-se ao Polanco os cerros Abajo, Concepción, Alegre, Bellavista, Cárcel, Lecheros e Barrio Puerto, para formar uma excelente rota de arte urbana.

Como dissemos antes, por respeito aos artistas, nossa intenção era pontuar cada foto com o nome do respectivo autor, mas é isso impossível. Muitos dos grafites não possuem assinaturas e outros complicados de codificar. Assim, repetimos aqui os nomes dos principais artistas chilenos com obras em Valpo: INTI, Caos, Painters, Dasic Fernández,  Cekis, del neoyorkino Cern e os coletivos Un Kolor Distinto, 056 Crew, HA Crew e PK Crew.

Processed with VSCO with hb2 preset

Processed with VSCO with hb2 preset

valpografitipost2-3

Processed with VSCO with hb2 preset

O interessante é que, como Valparaíso é patrimônio cultural da UNESCO, é proibido intervir nos prédios do casco histórico. Mas, a realidade é outra. Isso graças aos donos das casas antigas desses bairros que dão permissão para os artistas atuarem. Amém. Não fosse assim, talvez a cidade não seria essa meca reservada à arte de rua, esse caleidoscópio ancorado num excêntrico porto.

Anúncios

2 comentários sobre “Valparaíso: porto de grafites parte 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s