Coisas que acontecem se você está no Acre

⦾≈ How peculiar Acre is. This state that used to sustain Brazil. This state that grabs curious looks for religions like Daime and indigenous ayahuasca rituals. Accents that reminds of our northeastern people in landscapes that takes our minds back to our southern little towns. But then, the rainforest. And the north with no tecnobrega, but country music. They got farmers, they got natives. Exotic fruits and the rubber. Tea and grass to make the mind flow. Like a snake. Ayahuasca.
The tea came the right time and then we had a weekend in the countryside to make the most of it and breeze after the experience. We went to Quinari (Senador Guiomard) in of our friend Ruama’s ranch to get surrounded by the simplicity and amount of tasty food only the camp can supply. We were hosted by Ruama’s mom and aunt – Dona Graça and Dona Neide – two enchanting characters that made us think about the acrean identity and invited us to call Acre home.



♪ Acende ouvindo 

 

Tem paz do senhor e tem o índio. Frutas exóticas no quintal e a borracha. Cupuaçu, castanha e pasto. Tem o gado e o jabuti. Tem fazendeiro, tem aldeia. Que gente amor. Cores lindas. Cores de uma identidade. Tem o verde da mata e das cobras. O marrom dos frutos, da terra, de todos os povos. Os imigrantes. As cores da bandeira.

Que peculiar esse Acre. Um Estado que por momentos já sustentou o Brasil. Um Estado que chama atenção pelas religiões do Daime, dos rituais indígenas da ayahuasca. Num sotaque um tanto nordestino num cenário de províncias sulistas da floresta. Um norte sem tecnobrega. O sertanejo.

O chá veio na hora certa e passamos um fim de semana delícia para brisar nisso tudo. Fomos para o sítio da Ruama, no município de Quinari (Senador Guiomard), sentir uma simplicidade saborosa e farta em comida. Estivemos juntos de Dona Graça e Dona Neide, mãe e tia da Ruama. Personagens encantadoras para se perceber um pouco dessa identidade acreana.

Colhemos cupuaçu, graviola e acerola para nos entupir de sucos frescos. Também provamos ingá, cajá e cocão diretos do pé. Teve galinha caipira e não teve internet. Maravilha. Teve o carinho dessa família linda. No meio do silêncio, junto das árvores, açudes com peixes e rede na varanda.

Imagina se não gostamos. Aliás, três dias planejados para passar no Acre já somam duas semanas. Culpa do amor que a gente recebe de cada um que conhece. Aqui se ajuda muito; desde em levar Eduardo para hospitais lá e acolá porque há dias sofre do ouvido até o momento em que se dedicam em cozinhar para agrado nosso. 

É tão forte esse encanto que viajamos no acontecimento das coisas. Rio Branco nos abriu portas. Graças à abrangência da publicação sobre a capital do Acre, muita coisa rolou. A dona de uma loja que viu o post e nos contratou para fazer um lookbook. O G1 Acre que se interessou por nossa viagem e um acreano que vive em São Paulo que comprou as fotos da cidade.

É muito mágico isso tudo. Esse lugar onde muitos te abraçam e te levam. Onde te querem e te confiam. Não é só mais água no feijão e a casa é sua. Vai além. Tem o jambu e tem churrasco. A botina e o jamanxim. Tem o verde, o amarelo, o vermelho. Tem todas as cores. Das coisas que acontecem se você está no Acre. 

Anúncios

67 comentários sobre “Coisas que acontecem se você está no Acre

  1. Meu Deus, que arraso! Me sinto cada vez mais acreana quando leio os textos de vcs! Vcs estão desbravando um Acre tão “de casa”, que tenho certeza que quem lê quer logo vir aqui conhecer essa maravilha!
    Obrigada, queridos, por nos mostrar um Acre que muitas vezes nos passa despercebidos com a correria das tarefas diárias!

    Grande abraço ❤

    Curtir

  2. Sou aí do ladinho (Rondônia), e sei mto bem do que vcs estão falando. Saudades das pessoas, do açaí, tacacá, ingá, da floresta, do verde e dos bichos. Pelo que vejo, o regresso temporário a terrinha ta rendendo mto! Aproveitem! Xeiros!!!

    Curtir

  3. Sensível. Com gosto, cheiro e cor. ..De Acre, de Amazonas, de Amazônia. Das gentes que somos/temos/vivemos aqui.
    Gratidão pela experiência compartilhada.
    Que sigam pelos extremos amazônicos e se deleitem nessas terras.

    Curtir

      1. Gratidão pela partilha! Quando quiserem chegar ao outro extremo – Roraima – entrem em contato. Ruama, Thalita e Cris tem meu contato!

        Curtir

  4. Que lindos! Essa a vivências são mesmo únicas, são nossas e também de quem tem alma livre como vcs para mergulharam nesta “rotina” tão acreana de ser!! Parabéns meus lindos! Que Deus continue abrindo mais caminhos e iluminando vcs por onde forem! Bjos!!!

    Curtir

  5. O Acre que muitos não conhecem, ou não se deixam conhecer… Simplicidade, simpatia e boníssima vontade de nossa gente!! Muito feliz por todas as vivências nossas que vcs estão experimentando! Feliz ainda por essa experiência estar rendendo bons frutos e por abrir os caminhos de vcs! Bjo grande e fico na torcida por mais posts fantásticos desta trip!!

    Curtir

  6. Descrever o Acre em palavras não é fácil, pela diversidade que o compõe, é assim que amo e admiro meu estado ❤
    Tive o prazer de conhecer esses viajantes num lugar que é bem a cara de Rio Branco, Ipê (parque rodeado de verde e ponto de encontro dos amantes por esportes), juntamente com pessoas apaixonadas por nossa cultura com a intenção de trocarmosex experiências. Papo super agradável, espero que voltem sempre! “a casa é de vcs, e é de todos “!

    Curtir

  7. Que bom que gostaram de tudo…Ruama sempre sendo amável e uma excelente anfitriã pelo jeito. Nosso Senador Guiomard também conhecido como Quinari a terra do amendoim, município cheio de pessoas simples e acolhedoras, que bom que se sentiram em casa. As portas ficam abertas, bem como os braços. Grande abraço voltem sempre…

    Curtir

  8. Que lindeza gente! Muito feliz pelo sucesso da visita de vocês e ter tido o prazer de conhece-los para trocar umas ideias acreanas rs. Amo esse lugar, essa gente e tudo isso que carinhosamente vocês dividiram. Gratidão!

    Curtir

  9. O Acre é tudo isso e muito mais. O orgulho da minha terra fortalecem minhas raízes e abrem minhas asas para alçar os voos mais altos. E quando lá em cima estou, sobrevoando em buscas de meus sonhos, só penso uma coisa: que orgulho tenho de ser acreana. Tenho tucupi nas veias, açaí nos braços e jambú estimulando o coração. Êta saudade que sentirei dessa terra…

    Curtir

  10. Que delicadeza, quanto amor e quanto carinho em texto e fotos!! Sou dessa terra linda e amada e a 17 anos moro em Fortaleza! Mas meu coração e desse Acre, dessa terra descrita por vocês com tanto carinho, ele existe sim!! Muito obrigada por me fazer matar um pouquinho da saudade da terrinha!! Aproveitem!!!

    Curtir

  11. Acre e Rondônia são terras Mães, quem chegar é acolhido e com um pouco de esforço, com certeza, levantar sua curica e construir sua vida. Terras lindas e prósperas.
    Parabéns pelo texto e pelas ilustrações, são bem a cara do povo acolhedor e amoroso do Acre.

    Curtir

  12. Que bela descrição, tudo isso é verdade! estou muito feliz com vcs por aqui, sintam-se em casa mesmo pq o Acre é isso e tem muito mais, Cruzeiro…aldeias….belezas sem fim…

    Curtir

  13. Olá, Jovens! Sejam sempre bem vindos!!! E aos outros também, pois o Acre, o povo acriano é assim!!! Pura hospitalidade e amizade sempre! Boa viagem e retornem sempre que desejarem! Bjs

    Curtir

  14. Parabéns ao dois. Não por virem ao Acre, mas por se permitirem conhecê-lo. Já que sobre nós paira a preconceituosa imagem de Povos Indígenas que vivem em Aldeias, rodeados por onças, jacarés e por aí vai… Há quem afirme no afogar-se de sua ignorância que aqui tem leão e urso… Parabéns por enxergar o ser humano nas suas mais variáveis formas e por descrevê-las de maneira tão poética. Sintam-se à vontade pra voltar mais vezes.

    Curtir

  15. Parabéns! E quando voltarem a nossa linda cidade, ofereço um almoço com um dos muitos pratos que comemos muito, principalmente em aniversários, o famoso pato no tucupí.

    Curtir

  16. Nossaaaa, que incrível. O trabalho de vocês ficou extremamente maravilhoso. Tô encantanda com as fotografias e o que eu li à respeito… Amo minha cidade ♡ vocês conseguiram retratar direitinho o Acre e, inclusive, fizeram isto maravilhosamente bem! Parabéns a vocês dois!!! Hahah

    Curtir

  17. Vi a reportagem sobre vocês em um jornal online, então resolvi fazer uma visitinha ao blog dos aventureiros. Achei lindo a forma que vocês descreveram e como viram a realidade e as belezas de nossa capital. Descrevendo de uma forma tão natural e poética, enxergando nas coisas simples sua beleza. Parabéns as imagens ficaram lindas. =)

    Curtir

  18. Sou acriano NATO, mas até semana passada nunca tinha ido a cruzeiro do sul, se vocês se arriscarem a enfrentar a br-364 e todos seus buracos, garanto que vale a pena dar um pulo no igarapé preto comer o tão gostoso biscoito de goma e a melhor farinha do Brasil, quiçá do mundo!

    Ah da uma pausa em Feijó e toma o açaí de lá 😉

    Curtir

  19. Me emociono tanto quando leio vocês. Texto gosto e rapidinho, sempre deixa a vontade de mais parágrafos, mas de uma sensibilidade simples e direta. Fotos tão lindas. Que bom que vocês estão testemunhando tanta coisa legal, tanta coisa fora da conformidade urbana. O mundo é tão vasto, né?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s