Os autênticos e ingênuos Mercados Centrais da Hispanoamérica

⦾≈ We were in the mood to breeze and blog about our perceptions of street experiences in the amazing South America, which is why we decided to talk about the markets here. The coolest thing is that they preserve this simplicity and authenticity that we haven’t seen in brazilian markets anymore, since these places got hip and everything started to be gourmet. Therefore, these are the places where we buy all the ingredients to cook and where we go to eat when we feel ravenous or got the munchies. Furthermore, there’s no place like the markets to buy cheap and real food in South America.


Fazia tempo que vagava pelas nossas cabeças a ideia de escrever sobre nossas experiências táteis, callejeras, de rua, do dia a dia. Por isso, palpitava a vontade de contar sobre os Mercados Centrais (Mercados Municipais) que visitamos nesses seis meses de alta viaje entre Colômbia, Ecuador e Peru. É que são lugares bem distintos dos Mercadões que temos e conhecemos no Brasil.

Processed with VSCOcam with acg preset

Processed with VSCOcam with acg preset

Processed with VSCOcam with acg preset

Processed with VSCOcam with acg preset

Não sei, aqui não tem essa áurea gourmet nos mercados brasileiros. Muito pelo contrário. São lugares mais simples, mais autêntico, às vezes raros e todas as vezes mágicos em cores, cheiros e principalmente em gente. É que essa gente que tá lá vendendo suas frutas, vegetais e animais são do campo mesmo, lá do sítio, quase toda originária da região. Às vezes são alguns bastante idosos que trazem nas unhas e nos aventais um marrom de árduo trabalho com a terra. É bonito de ver.

Não queremos dizer que um tipo é melhor e o outro pior. Não. Mas é que aqui não gourmetizaram os Mercadões com sanduíches de quase vinte pila. Ou com cervejas deliciosas de rótulos lindos e preços pesados. Ou com aquele pastel que já tá quase beirando os dez contos. Ou com aqueles bistrôs que servem pratos que, se você não for uma pessoa preguiçosa e que gosta de cozinhar, faish tu merrrmo em casa. Quer dizer, aqui não rola gentrificação.

Processed with VSCOcam with acg preset

Processed with VSCOcam with acg preset

Processed with VSCOcam with acg preset

Por outro lado, nos mercados aqui muitas vezes não há aquela organização que estamos acostumado. Os restaurantes são várias cozinhas dessas simples de casa, uma ao lado da outra. E algumas vezes você até se horroriza com algumas coisas e tem de rir de outras. Como quando vai para a seção das carnes e vê porcos inteiros pendurados, cabeças de cabritos, cuys (porquinhos da índia) abertos e uma linda espirrando nos bifes tudo.

Bom, mas para a gente que rara raramente come carne, todo esse cenário inusitado é um paraíso. É onde vemos comida de verdade, vendida por gente de verdade a preços reais. A gente adora gastar horas nesses mercados, ainda mais quando estamos chapados. Cheiramos tudo, provamos frutas desconhecidas, aprendemos nomes e rostos.

Sei lá, talvez seja porque os Mercados Centrais aqui têm mais cara de feira do que de Mercadão. É! É isso! É por isso que tem toda essa magia ingênua da comercialização. Do jeito de fazer negócio à antiga. É que não tem gourmetização na feira, né? Ou já tem?

Processed with VSCOcam with hb2 preset Processed with VSCOcam with acg preset

Anúncios

3 comentários sobre “Os autênticos e ingênuos Mercados Centrais da Hispanoamérica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s